Os Filhos da Amadeu se Reencontram – Fotos: Camilo Mallmann. Texto: Arlindo Mallmann

Na Região das Missões, no Noroeste do Rio Grande do Sul, ponteia o município de Campina das Missões. No seu interior, localiza-se a Linha Amadeu Norte. Seus primeiros habitantes ali se estabeleceram pouco antes de 1937, portanto há mais de 78 anos.
<br>
Pois a Linha Amadeu Norte ousou fazer algo diferente e inusitado. Através de suas lideranças e sob a chefia do presidente da Sociedade Esportiva.e Cultural São Judas Tadeu, Álvaro Perius, fez um projeto de ampliação e modernização de sua sede social.
Tudo pronto, o presidente Álvaro Perius fez uma conclamação aos “Filhos da Amadeu, de todos os tempos, vivos”.
<br>

Os Filhos de Amadeu Arlindo 01 Mallmann DSC_0739

A família, os filhos e familiares de Claudino A. Kreuz junto ao túmulo. Em 1º. plano, o acordeão com dedicatória. Para ampliar, clique uma a duas vezes na foto!
<br>

Chamou-os para que viessem ver o seu chão natal e mostrassem a sua cara e a de seus filhos e dançassem nas novas dependências da sede social.
<br>

Apareceu gente de todos os lugares do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná, de São.Paulo, do Mato Grosso, do Paraguai, da Austrália e da Bélgica. Foi com  alegria contagiante que se encontraram, reconhecendo-se pelos traços de parentesco e de amizade.
<br>

Aproveitando o momento festivo do momento, o CTG (Centro de Tradições Gaúchas)  Fogo de Chão, de Campina das Missões, reuniu seu Piquete de Cavalarianos, e, sob o comando de seu capataz Protásio Roleder, foi buscar a tocha do Fogo Simbólico de 2015, na vizinha Santo Cristo e o trouxe para uma parada na Linha Amadeu Norte, antes de o entregar em Campina das Missões.
<br>

Acendimento de vela, com a chama da Tocha do Fogo Simbólico
<br>

O piquete Fogo de Chão dirigiu-se, com todo o aparato, com pompa e circunstância, para o jazigo de CLAUDINO ALOÍSIO KREUZ, no Cemitério local, para ali prestar uma significativa homenagem a um dos mais ilustres e destacados “filhos da Amadeu”.
<br>

Após palavras inflamadas de Protásio Roleder, falaram ainda Dr.Camilo Mallmann, Arlindo Mallmann e o vice-prefeito Marino Gerlach, bem como um representante da Família.
<br>

Os Filhos da Amadeu 02 Arlindo Mallmann 16 09 2015 DSC_0735Transferindo o fogo da Tocha.
<br>

Depositou-se uma escultura em metal de uma gaita (sanfona) no monumento fúnebre, simbolizando a perícia com que esse instrumento musical foi dedilhado pelo homenageado CLAUDINO ALOÍSIO KREUZ, a serviço da comunidade da Linha Amadeu Norte, traduzindo assim o reconhecimento da mesma a um de seus mais ilustres e dedicados filhos..
 <br>

Os filhos da Amadeu 06 Campinha das Missões Arlindo Mallmann  16 09 2015 DSC_0726
Depositando a vela na sepultura.
<br>

Os oradores deram destaque especial ao legado deixado pelo homenageado aos seus filhos, sob a forma de um incentivo para um trabalho com perfeição, qualidade e competência, acima de tudo. Assim, hoje seus filhos dão a todos um exemplo de empreendedorismo nos diversos ramos a que se dedicam.
 <br>

Os Filhos da Amadeu 05 Campina Grande Arlindo Mallmann 16 09 2015 DSC_0725
Protásio Roleder, após sua fala.
<br>

A seguir, o piquete se dirigiu ao salão de eventos  da Linha Amadeu Norte, onde confraternizou com os demais “Filhos da Amadeu”, num encontro que deverá ser o primeiro de muitos outros no futuro, sendo o próximo já em 30 de abril de 2017.
A ideia de convocar os “Filhos da Amadeu” foi muito elogiada por todos, visitantes e visitados. Deverá ser algo a ser seguido por muitas outras localidades e fomentar também outras iniciativas.
<br>

Os Filhos da Amadeu 04 Campina Grande Arlindo Mallmann 16 09 2015 DSC_0719
O piquete do CTG Fogo de Chão.
<br>

Chamou-se a atenção para um dizer do escritor alemão Herbert Böhme, em “Rettet das Licht”, pág.12:  “Nicht Asche bewahren, sondern Flamme erhalten müssen wir” , “Mais do que preservar cinzas, devemos manter as chamas acesas”.  (Arlindo Mallmann)